ansiedade

8 dicas para lidar com a ansiedade

A ansiedade pode causar muitos sintomas diferentes. Pode afetar como você se sente fisicamente, mentalmente e até como você se comporta. Por isso, nem sempre é fácil reconhecer quando ela é a razão pela qual você está se sentindo ou agindo de maneira diferente.

Se você lida com a ansiedade regularmente, então a medicação não precisa ser seu único tratamento!

Para acalmar sua mente e reduzir o estresse, tente incluir alguns hábitos de autocuidado em sua rotina diária. Confira neste artigo algumas dicas!

1.    Questione seu padrão de pensamento

Pensamentos negativos podem criar raízes em sua mente e distorcer a gravidade das situações, por isso precisam ser erradicados. Nesse sentido, uma maneira eficaz é desafiar seus medos, perguntar se eles são verdadeiros e ver onde você pode retomar o controle.

2.    Pratique a respiração profunda

Uma boa dica é tentar inspirar por 4 segundos e expirar por mais 4, repetindo o processo por 5 minutos no total. Ao finalizar a respiração, você diminuirá a frequência cardíaca, o que deve ajudar a acalmá-lo.

3.    Faça uma caminhada

Às vezes, a melhor maneira de interromper os pensamentos ansiosos é afastar-se da situação. Dedicar algum tempo para se concentrar em seu corpo e não em sua mente pode ajudar a aliviar.

4.    Escreva seus pensamentos

Outra boa dica é escrever tudo que está em sua mente. É sempre bom escrever o que está te deixando ansioso porque tira isso da sua cabeça e pode tornar tudo menos assustador.

Esses truques de relaxamento são particularmente úteis para aqueles que experimentam ansiedade esporadicamente, ou seja, com pouca recorrência. Mas eles também podem funcionar bem com alguém que tem transtorno generalizado!

Estratégias de longo prazo para ansiedade

Se o sentimento ansioso faz parte da sua vida, encontre estratégias de tratamento para ajudar a mantê-la sob controle. Pode ser uma combinação de coisas, como psicoterapia e meditação, ou pode ser apenas uma questão de interromper ou resolver o seu gatilho.

Se você não souber por onde começar, é sempre útil discutir as opções com um profissional de saúde mental. Isso porque ele pode sugerir algo que você não havia pensado antes.

5.    Identifique e aprenda a gerenciar seus gatilhos de ansiedade

Você pode identificar os gatilhos sozinho ou com um terapeuta. Às vezes, eles podem ser óbvios, como cafeína, beber álcool ou fumar.

Outras vezes, podem ser menos óbvios. Problemas de longo prazo, como situações financeiras ou relacionadas ao trabalho, podem levar algum tempo para serem resolvidos.

Assim, quando você descobrir seu gatilho, tente limitar sua exposição, se possível. Se não puder limitá-lo, use outras técnicas de enfrentamento.

6.    Adote terapia cognitivo-comportamental

A terapia é interessante porque ajuda as pessoas a aprenderem diferentes maneiras de pensar e reagir a situações que causam sentimentos ansiosos. Um terapeuta pode ajudá-lo a controlar padrões de pensamento e comportamentos negativos antes que eles cresçam.

7.    Mantenha seu corpo e mente saudáveis

Praticar exercícios regularmente, fazer refeições balanceadas, dormir o suficiente e manter contato com pessoas que se preocupam com você são ótimas maneiras de evitar os sintomas ansiosos.

8.    Consulte um psicólogo ou psiquiatra sobre ansiedade

Se sua ansiedade for grave o suficiente para que seu médico de saúde mental acredite que você se beneficiaria com a medicação, há várias instruções a seguir. Por isso, sempre discuta suas preocupações com seu médico!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp