Fobia Social

Quais as diferenças entre Timidez e Fobia Social?

A timidez e a fobia social compartilham muitas características. Se você passou a vida toda se sentindo apenas uma pessoa tímida, como saber se é algo mais sério?

Um deles é um problema comum que afeta milhões de pessoas e pode prejudicar sua qualidade de vida. Entretanto, muitas pessoas também são tímidas, o que levanta uma questão interessante: você está sofrendo de fobia social ou você é simplesmente uma pessoa tímida?

Entenda neste artigo!

Efeitos da fobia social

A infância é a época em que as habilidades sociais se desenvolvem em preparação para os desafios da adolescência e da idade adulta. Assim, crianças que sofrem de fobia frequentemente não desenvolvem comportamentos sociais apropriados.

À medida que as crianças crescem com o transtorno, portanto, podem se acostumar a ter medos sociais e criar uma vida inflexível.

Isso pode ter um impacto devastador na educação, sucesso profissional, independência financeira e relacionamentos pessoais.

Inclusive, a fobia social costuma levar a um estilo de vida isolado e subsequente depressão ou abuso de substâncias.

Fobia social vs. Timidez

Infelizmente, a fobia social costuma ser considerada apenas uma introspecção extrema.

Essa é, inclusive, a razão pela qual muitas pessoas não procuram ajuda. Na maioria das vezes as pessoas não percebem que têm uma condição psiquiátrica.

Em geral, os principais sintomas que distinguem timidez de fobia são:

  • A intensidade do medo
  • O nível de distanciamento
  • O impacto que causa na vida de uma pessoa

Pessoas com fobia não ficam apenas nervosas antes de fazer um discurso. Na verdade, elas podem se preocupar por semanas ou meses antes, perder o sono porque têm ansiedade e outros sintomas intensos.

Por exemplo, sintomas de ansiedade durante a situação temida, como coração acelerado, falta de ar, suor ou tremores.

Além disso, geralmente não desaparece e piora à medida que a situação progride. A pessoa pode até perceber que seus medos são irracionais, mas é incapaz de controlá-los.

Por outro lado, a timidez pode até ser um problema, mas não é um atestado de que a pessoa terá uma vida ruim. Muitos tímidos têm amigos incríveis, desfrutam de uma vida social ativa e encontram maneiras de contornar o problema e serem felizes.

Diagnóstico para fobia social

O profissional de saúde mental é responsável por conduzir uma entrevista detalhada para determinar se você atende aos critérios para um diagnóstico de fobia.

No entanto, como uma etapa inicial, ele pode solicitar que você conclua uma medida de triagem para determinar a necessidade de uma avaliação de acompanhamento mais completa.

Embora os instrumentos de rastreamento sejam muito úteis na identificação de problemas potenciais de fobia, não há substituto para uma entrevista diagnóstica completa conduzida por um profissional de saúde mental.

Considerações finais

Se você acredita que sua timidez pode, na verdade, ser um transtorno de fobia, é importante marcar uma consulta com um psiquiatra.

Isso porque deixar os sintomas sem tratamento por um longo período pode piorar sua ansiedade e levar a outros problemas, como depressão ou abuso de substâncias.

Por outro lado, tratamentos eficazes, como terapia cognitivo-comportamental e medicamentos estão disponíveis e têm demonstrado ajudar no transtorno.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp