transtorno de borderline

Conheça os Principais Sintomas do Transtorno de Borderline

Você conhece alguém que tenha repetidas mudanças bruscas de humor? Geralmente, esse tipo de comportamento indica algum problema de saúde mental, como, por exemplo, o transtorno de Borderline.

Você já ouviu falar nessa condição? Neste post, explicaremos mais sobre ele e sobre os principais sintomas que ajudam a diagnosticar o quadro.

O que é o transtorno de Borderline?

Trata-se de um transtorno de personalidade que ocorre quando uma pessoa desenvolve um comportamento fora do padrão considerado saudável, afetando o seu jeito de ser, de sentir e de se relacionar com os outros.

Ainda, esses transtornos são classificados em três categorias de espectros. São eles:

  • espectro A:  são os indivíduos considerados “frios” ou que tenham mania de perseguição. Aqueles que se enquadram neste espectro são chamados de esquizoides, esquizotípicos ou paranoides;
  • espectro B: grupo em que estão inseridos os narcisistas, histriônicos e antissociais. O transtorno de Borderline faz parte deste espectro;
  • espectro C: neste grupo estão os evitativos, dependentes e obsessivos-compulsivos, reconhecidos popularmente como medrosos, frágeis ou “certinhos demais”.

Ademais, o transtorno de Borderline é um problema de saúde mental grave, pois o indivíduo manifesta um padrão de instabilidade contínuo no humor, no comportamento, na auto-imagem e no funcionamento.

Como esse transtorno é causado?

Existem diferentes possibilidades para a causa dessa condição. Às duas principais causas são a genética familiar e os traumas emocionais. Os fatores genéticos aumentam em cinco vezes as chances de uma pessoa apresentar o problema.

No caso dos traumas emocionais, uma pessoa que tenha um ambiente familiar instável, sofra abusos físicos, psicológicos ou com o autoritarismo dos pais, estão mais suscetíveis ao desenvolvimento deste transtorno de personalidade.

Quais são os sintomas mais comuns?

As pessoas que sofrem com esse transtorno demonstram grande instabilidade emocional, com sentimentos intensos e extremos, além do medo irracional de abandono. Em função disso, costumam ter relações interpessoais instáveis e caóticas.

Ainda, em 1952, a Associação Americana de Psiquiatria criou o Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM). Neste manual estão os conceitos e as características presentes para a identificação e diagnóstico dos transtornos mentais.

Atualmente, o DSM está na 5.ª edição e apresenta os seguintes critérios para diagnosticar o transtorno de Borderline:

  • esforços desesperados para evitar o abandono real ou imaginário;
  • padrão de relacionamentos interpessoais instáveis e intensos caracterizados por alternar os extremos de idealização e desvalorização;
  • instabilidade na percepção de si mesmo;
  • impulsividade sexual, abuso de substâncias, direção irresponsável ou compulsão alimentar;
  • comportamento automultilante, gestos ou ameaças suicidas;
  • irritabilidade, crises de ansiedade ou disforia pisódica que dura algumas horas;
  • sentimento constante de vazio ou tédio;
  • raiva intensa e inapropriada ou dificuldade em controlá-la;
  • ideação paranoide transitória associada a estresse.

Ademais, para caracterizar o transtorno, o indivíduo precisa apresentar cinco ou mais destes sintomas. Além disso, esses sinais começam a ser manifestos na adolescência ou na vida adulta.

Agora você já conhece os sintomas do transtorno de borderline, as causas e as principais características de um indivíduo que tenha essa condição.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

Comentários

Posted by Dra. Michelle Teixeira