Transtornos devido ao uso de substâncias

Transtornos devido ao uso de substâncias: como funciona

O transtornos devido ao uso de substâncias consiste em um distúrbio relacionado ao consumo ou à exposição a drogas, fármacos e outros produtos químicos. Nessa condição, a pessoa desenvolve um padrão patológico de comportamento em que ela continua a utilizar certa substância, apesar de vivenciar sérias consequências físicas e psicológicas dessa utilização.

Quer entender melhor os mecanismos desse transtorno? Então, confira os detalhes no artigo a seguir.

Como funciona o transtorno por uso de substâncias?

O transtornos devido ao uso de substâncias gera manifestações fisiológicas variadas, incluindo mudanças no circuito cerebral. Algumas substâncias têm o poder de ativar o sistema de recompensa do cérebro, produzindo, assim, a sensação de prazer.

Por vezes, essa ativação pode ser tão forte que os pacientes se tornam dependentes do uso desses produtos. Eles desejam cada vez mais a sensação prazerosa, a tolerância aumenta, e as doses para alcançar a satisfação são cada vez maiores.

Algumas pessoas com transtornos devido ao uso de substâncias chegam, inclusive, a abandonar outras atividades normais para obter e utilizar tais substâncias.

Quais substâncias podem gerar esse transtorno?

Normalmente são 10 classes de substâncias que podem produzir esse transtorno. Dentre elas, estão o álcool, os sedativos e ansiolíticos, a cafeína, os alucinógenos (LCD, psilocibina, fenciclidina), cannabis (maconha e canabinoides sintéticos), inalantes e solventes (cola, solventes de tinta, tíner), opiáceos (morfina, fentanil e oxicodona), tabaco, estimulantes (cocaína e anfetaminas) e outras substâncias, como anabolizantes.

Como o transtornos devido ao uso de substâncias começa?

Em boa parte dos casos, o consumo da substância tem fins recreacionais no início, sendo que as pessoas recorrem às drogas e fármacos por diferentes razões, como para se sentirem bem e alterarem o humor, para melhorarem a performance em alguma atividade física, para participarem de cerimônias religiosas, etc.

Há quem use as substâncias esporadicamente e aparentemente não sofra danos expressivos. Ainda assim, mesmo em pequenas doses, de forma episódica, isso pode contribuir para o aumento da tolerância e para o desenvolvimento da dependência física, até mesmo quando não há grande toxidade química.

Como ele evolui?

Se no começo o uso da substância se baseia na experimentação ou no consumo ocasional, com o passar do tempo, a tendência é que o uso se torne habitual ou intenso, em um processo de progressão que depende diretamente de cada usuário, do contexto em que a pessoa vive e, também, das especificidades da substância.

A probabilidade de uma substância causar o transtorno resulta da combinação de uma série de fatores, como a via de administração, a velocidade com a qual a substância estimula o sistema de recompensa do cérebro, o tempo de início do efeito, assim como a capacidade de indução de tolerância e os sintomas de abstinência.

De modo geral, as substâncias permitidas, como álcool e tabaco, por serem liberadas, aumentam a propensão ao uso problemático e, consequentemente, a progressão para o transtorno devido ao uso excessivo delas.

O transtornos devido ao uso de substâncias em tratamento?

Sim! O tratamento para o transtorno por uso de substâncias é desafiador, mas existe. A abordagem terapêutica envolve estratégias como desintoxicação, interrupção do uso da substância, em associação à prevenção e ao tratamento da abstinência, uso de fármacos auxiliares, participação em grupos de apoio, suporte familiar e sessões de psicoterapia.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

Comentários

Posted by Dra. Michelle Teixeira