Anedonia

Anedonia: o que é e qual o tratamento?

A condição chamada de anedonia, ou perda de prazer/interesse em atividades habituais, é uma característica relacionada à depressão, esquizofrenia e a alguns tipos de ansiedade. Ela também pode surgir como resultado do abuso de determinadas categorias substâncias, tais como drogas recreativas.

No meio clínico, a anedonia é considerada com um fator de extrema importância, pois pode ser tida como um indicador de que o paciente não está tendo uma boa resposta em relação ao tratamento.

A seguir, você vai entender um pouco mais sobre esse problema. Acompanhe!

Sintomas

Há dois tipos principais de anedonia: a social e a física.

Na social, o indivíduo apresenta desinteresse pelo contato social e não sente mais prazer nessas situações.

Na anedonia física, existe uma forte incapacidade de sentir prazeres táteis, como fazer sexo, tocar e até comer.

Os sintomas mais comuns envolvem:

  • retraimento/isolamento social;
  • falta de relacionamentos;
  • sentimentos negativos em relação a si mesmo e as outras pessoas;
  • redução das habilidades emocionais, o que inclui ter menos expressões verbais e não verbais;
  • maior dificuldade para se adaptar a situações sociais.
  • perda da libido;
  • falta de interesse na intimidade física;
  • problemas físicos recorrentes, como ficar doente com uma frequência relativa.

Causas

A medicina sabe que essa condição consiste em um dos sintomas basilares da depressão. Entretanto, é preciso observar que nem todos os indivíduos deprimidos sofrem com anedonia.

Medicamentos, como os próprios antidepressivos e antipsicóticos usados para o tratamento dos quadros de depressão podem estar por trás da condição.

De acordo com algumas linhas de estudos psicológicos e psiquiátricos, determinados traços de personalidade da pessoa podem ter relação com a anedonia, uma vez que essa condição é um dos principais fatores de risco para a esquizofrenia.

Pressões geradas por altos níveis de estresse e ansiedade, assim como drogas recreativas podem levar o indivíduo a desenvolver o quadro.

Tratamento

A anedonia nem sempre é fácil de ser tratada. O primeiro passo, consiste em uma avaliação detalhada para que o transtorno mental que está causando a condição possa ser manejado, a exemplo da depressão.

É interessante que a pessoa procure realizar uma consulta com seu médico para descartar possíveis causas físicas relacionadas ao sintoma. Se nada for encontrado, esse profissional vai recomendar que a pessoa procure um especialista em questões mentais, como o psiquiatra.

Já a linha de tratamento adotada vai depender do quadro e da situação do próprio paciente. Em boa parte dos casos, alguns tipos de antidepressivos desempenham um importante papel, mas pode ser que o psiquiatra recomende outras classes de remédios.

É extremamente importante seguir as recomendações do especialista sobre como tomar o remédio, especialmente para evitar problemas com efeitos colaterais e garantir que os resultados sejam os melhores possíveis.

E, claro, ao perceber qualquer reação fora aquelas apontadas pelo psiquiatra a pessoa deve retornar para uma consulta.

Há outras abordagens terapêuticas menos tradicionais e aquelas que ainda estão sendo estudadas para o tratamento da anedonia. Entretanto, para fora do âmbito do que a ciência médica já sabe as coisas devem ser vistas com cuidado.

Além disso, é sempre necessário manter o acompanhamento rigoroso com o psiquiatra para que qualquer eventualidade seja resolvida com mínimo de incômodo para o paciente.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp