exercícios físicos

Relação entre a prática de exercícios físicos e a saúde mental

Os inúmeros benefícios da prática de exercícios físicos já são conhecidos por boa parte da população. No entanto, o que não é de amplo conhecimento é que as atividades físicas também produzem impactos positivos na saúde mental.

Quer entender como essa relação funciona? Então, não deixe de ler este post. A seguir, explicaremos os principais pontos e as vantagens dos exercícios.

Por que o sedentarismo é um vilão?

O sedentarismo é considerado um dos principais vilões do século. Na pré-história, os seres humanos eram ativos, pois precisavam caçar e trabalhar para sobreviver. Nos tempos modernos, esse estilo de vida mudou drasticamente para grande parte da população.

Assim, os exercícios físicos perderam sua importância e passamos a utilizar milhares de desculpas para evitá-los. Com isso, o sedentarismo se tornou o quarto maior fator de risco de mortes no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Qual a relação entre exercícios físicos e saúde mental?

As atividades físicas são uma das medidas terapêuticas mais importantes para combater doenças físicas debilitantes. Com a saúde mental, a relação é parecida. Os exercícios melhoram a capacidade cognitiva, diminuem a ansiedade e o estresse, e aumentam a autoestima.

Ademais, ao movimentar o corpo, o organismo libera endorfinas no cérebro, substância conhecida como o hormônio da felicidade. Assim, produz uma série de benefícios, como, por exemplo:

  • melhor qualidade do sono;
  • maior disposição física e mental;
  • melhora do humor;
  • diminuição da tensão muscular;
  • melhor qualidade do sono;
  • fortalecimento do sistema imunológico;
  • melhora da concentração.

Além disso, a prática de exercícios físicos também libera a serotonina, hormônio responsável pela regulação do sono e pelo bom humor. A ação conjunta dessas substâncias exerce impactos positivos no controle da ansiedade, depressão, síndrome do pânico e TDAH (transtorno de déficit de atenção e hiperatividade).

Ademais, estudos mostram que as atividades físicas são essenciais no tratamento da depressão, sem os mesmos efeitos colaterais dos antidepressivos. Isso porque promove a diminuição da inflamação no cérebro e o crescimento neural.

No que diz respeito ao estresse, os exercícios físicos ajudam a relaxar os músculos, aliviando a tensão provocada por essa condição. Para o TDAH, exercitar-se regularmente contribui para a melhora da concentração, da motivação, da memória e do humor.

Por fim, essas atividades também atuam no controle dos sintomas do Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), pois ajudam o sistema nervoso a emitir respostas ao estímulo de imobilização causado pela condição.

Dicas de atividades positivas para a saúde mental

Embora todo tipo de exercício seja indicado, algumas práticas se mostram mais eficazes. Esse é o caso da yoga, atividade que envolve o físico, psicológico, emocional e o espiritual. O Pilates também trabalha a união entre corpo e mente.

Ainda, a musculação reduz os sintomas de diversos transtornos mentais. Da mesma forma, a natação é um dos exercícios mais completos, pois movimenta o corpo inteiro e pode ser realizado por pessoas de todas as faixas etárias.

Enfim, como você pode perceber, a prática de exercícios físicos traz uma série de benefícios para o corpo e também para a mente. Portanto, se você deseja melhorar sua saúde mental, abandone o sedentarismo e comece a se exercitar.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp