Hipocondria

Hipocondria: Sintomas e tratamentos

Você sabe o que é hipocondria? Embora seja popularmente conhecida como um transtorno associado ao consumo abusivo de medicamentos, o quadro se caracteriza pelo medo excessivo do paciente de adquirir uma doença grave.

Em função da grande confusão que existe em torno do tema, preparamos este post para explicar tudo sobre o assunto. Então, se deseja saber mais, recomendamos a leitura do texto. 

O que é hipocondria?

A hipocondria é considerada um transtorno psiquiátrico e se caracteriza pelo medo constante e irracional que o paciente tem de ser diagnosticado com uma doença grave. Isso ocorre a partir da análise do próprio indivíduo, sem a opinião de um médico.

Neste sentido, um hipocondríaco tem um profundo medo da morte. Com isso, tende a sentir um grande mal-estar, deixando o paciente ansioso. Dessa forma, os sintomas são semelhantes aos da ansiedade.

Além disso, a hipocondria é considerada uma doença psicossomática em que conflitos psíquicos provocam sintomas reais. Assim, mesmo que o paciente não tenha nenhum diagnóstico, sofre com as dificuldades causadas pela doença.

Quais são os sintomas mais comuns?

Os sintomas da hipocondria se manifestam através de alterações comportamentais. Entre as mais comuns estão a preocupação permanente com a possibilidade de ter ou de adquirir uma doença grave, o medo de perder a memória e/ou a associação de sintomas comuns com patologias mais sérias.

Além disso, é normal que também estejam sempre em sinal de alerta sobre a sua saúde, sintam sintomas após a leitura de informações sobre doenças, não confiam no diagnóstico dos médicos e estão continuamente preocupados com uma doença quando ela é recorrente na família. Outros comportamentos característicos são:

  • estresse constante provocado pela certeza de portar uma patologia grave;
  • marcação contínua de consultas médicas ou evita procurar profissionais de saúde com medo de receber a confirmação;
  • está sempre falando sobre doenças, sintomas ou medo da morte;
  • busca contínua por informações referentes a condições médicas;
  • evita pessoas, atividades ou lugares que entenda como favoráveis ao contágio ou desenvolvimento de doenças.

Quais são as causas?

A hipocondria é uma doença multifatorial, ou seja, diversos fatores a desencadeiam. Em alguns casos, o medo excessivo de ter uma patologia pode ter relação com o desejo de chamar a atenção dos familiares, principalmente se o paciente é negligenciado por eles. 

Em outras situações, esse transtorno psiquiátrico pode estar associado a experiências negativas e traumáticas na infância, histórico familiar de patologias graves ou o falecimento de pessoas próximas em função de uma doença.

Como é o tratamento da hipocondria?

O tratamento de pacientes hipocondríacos é multidisciplinar. Geralmente, inicia-se pela orientação sobre a inexistência de uma doença grave e sobre os prejuízos que a automedicação e a realização excessiva de exames causa.

Além disso, o paciente precisa de acompanhamento psiquiátrico e psicoterápico, sendo a terapia cognitiva-comportamental (TCC) a abordagem mais apropriada. Com ela, o paciente consegue retomar os relacionamentos sociais e profissionais.

Ademais, a psicoterapia permite uma melhor interpretação dos sintomas, ensinando o paciente a lidar com eles. Por fim, em quadros específicos, o profissional de saúde pode prescrever o uso de antidepressivos ou ansiolíticos.

Então, a hipocondria é uma doença séria. Nesses casos, é passível de cura. Portanto, caso reconheça esses sintomas em algum amigo ou familiar, procure orientá-lo sobre a necessidade de buscar a opinião de um médico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp