Transtorno bipolar

Transtorno Bipolar: O Que É E Como Lidar?

O transtorno bipolar é uma condição muito presente entre a população. Porém, ainda é subdiagnosticada em função do pouco conhecimento sobre o quadro. No entanto, para aplicar a medida terapêutica mais adequada é fundamental identificar e entender o problema.

Neste sentido, preparamos este post para explicar tudo o que você precisa saber a respeito deste transtorno. Então, caso tenha interesse no assunto, recomendamos a leitura deste texto.

O que é o transtorno bipolar?

Trata-se de um transtorno mental que se caracteriza pela alternância de dois estados emocionais distintos: extrema tristeza (depressão) e intensa euforia (mania). Porém, diferente do que ocorre com outros transtornos, este não tem relação com a falta de serotonina.

Ainda, o transtorno bipolar é ocasionado pela desregulação de alguns elementos cerebrais responsáveis pela coordenação das emoções positivas e negativas. Assim, essa doença pode se manifestar de modo repentino ou como resposta a variados estímulos.

Ademais, na fase mania, transtorno bipolar tipo 1, o paciente apresenta grande euforia combinada com um estado leve de excitação e otimismo exagerado, sendo marcada por sintomas mais intensos.

A depender do grau de severidade da doença, também pode ocorrer agressividade física ou verbal. Em função dessa instabilidade psíquica, o paciente tende a enfrentar dificuldades nos relacionamentos familiares, sociais, afetivos, escolares e profissionais.

Por outro lado, na fase de depressão, transtorno bipolar tipo 2, a tristeza profunda, desesperança, desânimo e falta de estímulo para com a vida são os sintomas mais comuns. Essa fase é mais recorrente que a anterior.

Como é causado?

A causa exata do transtorno bipolar não está totalmente esclarecida. No entanto, acredita-se que não há qualquer relação com a hereditariedade. Por outro lado, alguns fatores podem estar envolvidos na origem da condição, tais como, fisiologia do cérebro, estresse, experiências traumáticas, desequilíbrio hormonal e entre os neurotransmissores.

Como é feito o diagnóstico?

Quando levantam-se as suspeitas pelo transtorno bipolar, os médicos solicitam a realização de uma série de exames e testes, que ajudarão a identificar possíveis complicações decorrentes da doença.

Para o diagnóstico, realizam-se exames físicos, testes laboratoriais e, posteriormente, uma análise psicológica. Nesta última etapa, o médico observará o padrão de comportamento do paciente, bem como suas alterações de humor.

Como lidar com esse transtorno?

Quem sofre com o transtorno bipolar precisa modificar o seu estilo de vida para parar com as oscilações de comportamento. O primeiro passo é deixar de fumar e evitar o consumo de álcool. Além disso, deve se afastar de relacionamentos que não sejam saudáveis.

Ademais, a prática de exercícios físicos regulares é fundamental para estabilizar o humor, além de ajudar a dormir. Porém, recomenda-se que sejam realizadas com acompanhamento profissional para evitar qualquer interferência no tratamento.

Agora, se você convive com uma pessoa bipolar, seja compreensivo e não use qualquer rótulo negativo para descrevê-la. Além disso, se coloque como um suporte nos períodos de crise ou de surto. 

Por fim, o apoio da família e dos amigos é fundamental para o sucesso do tratamento. Então, procure orientação de um profissional de saúde mental, seja você o paciente ou o familiar. Assim, será possível levar uma vida tranquila e com qualidade.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp