transtorno disfórico pré-menstrual

Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM): Sintomas E Tratamentos

Calma, embora a sigla seja parecida, não estamos falando de TPM. O transtorno disfórico pré-menstrual é um distúrbio relacionado aos sintomas que antecedem a menstruação e que desaparecem após o início dela.

Você conhece a TDPM? Sabe como ela ocorre? Caso não, este post trará todas as respostas que você precisa. Então, se tem interesse no assunto, não perca tempo e continue a leitura.

O que é o transtorno disfórico pré-menstrual?

Trata-se de uma condição que ocorre cerca de duas semanas antes da menstruação. Porém, assim como a TPM, ainda existe muita confusão sobre o assunto e sua existência não chega ao conhecimento de muitas mulheres.

Ainda, no ciclo menstrual, os níveis de estrogênio e progesterona (hormônios femininos) oscilam consideravelmente. Enquanto algumas mulheres não sentem os efeitos colaterais desse período, outras são muito impactadas.

Neste sentido, o que diferencia a TPM do TDPM é a intensidade dos sintomas. Quando ocorrem alterações significativas nos níveis desses hormônios, há uma interferência na produção de neurotransmissores importantes, como a serotonina e a dopamina.

Essas substâncias são responsáveis por regular o humor. Por isso, esse distúrbio menstrual se caracteriza pelas mudanças bruscas de humor da mulher, variando entre momentos de tristeza e maior sensibilidade a períodos de irritação e indisposição.

Como é causada?

Embora as causas não estejam totalmente esclarecidas, alguns fatores estão diretamente ligados ao transtorno disfórico pré-menstrual. São eles: influência genética, aspectos ambientais e biológicos, e desequilíbrios químicos.

Todavia, acredita-se que o aspecto mais importante seja a interferência dos hormônios reprodutivos ou a alteração na atividade dos neurotransmissores, com destaque para a serotonina.

Ademais, a má alimentação e a deficiência nutricional podem intensificar os sintomas desse transtorno, principalmente o consumo excessivo de cafeína, álcool e sucos ou o baixo nível de vitamina B6 e magnésio no organismo.

Quais os sintomas mais comuns?

O TDPM se caracteriza pela manifestação de sintomas negativos, tais como, raiva, impaciência, ansiedade, inquietação, angústia, depressão e desesperança. De modo que afeta a capacidade de raciocínio das mulheres.

Assim, algumas pacientes podem relatar pensamentos suicidas, insônia, letargia, palpitação, cefaléia, constipação intestinal, falta de concentração, vertigem, sonolência diurna, acne, alterações no apetite, náuseas e vômito.

Como é o tratamento para o transtorno disfórico pré-menstrual?

O tratamento da TDPM visa aliviar os sintomas das pacientes. Para isso, pode incluir o uso de antidepressivos, pílulas anticoncepcionais para regular os níveis hormonais, analgésicos e até plantas medicinais que diminuem a irritabilidade e as cólicas.

Além disso, o médico poderá indicar a suplementação de alguns nutrientes, como o cálcio, magnésio ou a vitamina B6, contribuindo para o alívio dos sintomas. As mulheres também precisam adotar um estilo de vida saudável, abandonando o sedentarismo e melhorando a alimentação.

Então, como você pode perceber, o transtorno disfórico pré-menstrual é um problema que pode trazer grande prejuízo à qualidade de vida da mulher. Por isso, é necessário manter o acompanhamento ginecológico e estar atenta à presença de sintomas antes da menstruação.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Lucas do Rio Verde!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp